BS 8555:2003: a evolução para uma gestão ambiental adequada

BS 8555:2003: a evolução para uma gestão ambiental adequada
A norma BS 8555:2003 é um guia para a implementação evolutiva de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) incluindo o uso de indicadores de desempenho .A implementação desta norma propicia às organizações determinar claramente as etapas de um sistema de Gestão Ambiental, a definição dos pontos críticos referentes ao que deve ser implementado e os critérios para se atingir isso. Permite também introduzir os indicadores de desempenho para medir , avaliar , registrar em relatórios de cada fase da implementação. Ela é de extrema importância para as organizações interessadas na implementação do Sistema de Gestão Ambiental no que diz respeito ao reconhecimento e independência da verificação das etapas atingidas com sucesso.

Todos sabem da importância de as empresas gerenciarem o meio ambiente, pois entre os seus benefícios incluem: a diminuição de riscos ambientais e melhora no gerenciamento dos recursos energéticos; a redução de custos na melhoria da gestão dos processos produtivos; a valorização de imagem da corporação; a redução e a prevenção de acidentes ambientais. De acordo com o guia BS 8555, as seis fases da implementação evolutiva de um SGA podem ser resumidas assim:

FASE 1 – Avaliação Inicial e Planejamento

A avaliação de Gap-Analysis tem como objetivo a determinação do status de adequação e conformidade do sistema de gestão da organização e aderência aos referenciais a serem adotados: às diretrizes de gestão da organização; aos requisitos legais aplicáveis; e aos requisitos evolutivos da BS 8555; e aos requisitos normativos da ISO14001:2004.

FASE 2 – – Requisitos Legais

A avaliação dos requisitos legais é realizada para que a empresa tenha pleno conhecimento da aplicabilidade das exigências legais a seu negócio, oriundo das questões federais, estaduais e municipais.

FASE 3 – – Objetivos, Metas e Programas

Nesta etapa, há a determinação e a adesão a uma Política Ambiental e aos objetivos e metas derivadas, implementadas devidamente por toda organização.

FASE 4 – – Implementação e Operação

Aplicar efetivamente os requisitos levantados nas etapas anteriores, definindo claramente a responsabilidade e autoridades, controles e suas evidências.

FASE 5 – – Avaliação, Auditorias e Análise Crítica do SGA.

Avaliação da conformidade com requisitos aplicados através de auditorias internas, análise crítica gerencial e suas ações derivadas.

FASE 6 – Atendimento dos requisitos plenos da ISO 14001

Esta fase é determinada pela realização de auditorias com base no referencial ISO 14001, sendo concluída a sucessão de etapas para a recomendação à certificação. A dimensão da auditoria será compensada com os dias de auditoria já realizada, representando economia de escala para a empresa que adota o programa.

Fonte: Qualidade Online

 

Voltar